Fim da impunidade no setor de colchões está chegando. Será?

postado em 11 de Junho de 2022 15h06

O Programa Setorial da Conformidade dos Colchões tem dado sinais claros de que o fim da impunidade pode estar próximo. Não é sem tempo. É inadmissível que em pleno século 21 os consumidores corram o risco de dormir em colchões com sérios problemas de conformidade. Isso precisa ter um fim, é uma questão de direito do consumidor e até de saúde pública, em alguns casos. Declarações falsas na etiqueta, além de ser prejudicial para a competitividade saudável na indústria, engana descaradamente o consumidor.

 

Já existem processos em que lojistas terão de explicar de quem compraram colchões com etiquetas com CNPJ inexistente, endereço falso e composição do colchão totalmente irregular. Fiscais do Ipem foram até o endereço declarado e não encontraram nenhuma fábrica no local. Lojas que habitualmente, ou não, escolhem correr o risco de vender produtos de procedência duvidosa serão estimuladas a parar com tal prática ilegal, antes ou depois de sofrerem as sanções previstas em lei.

 

É o que se espera para que não se prejudique a imagem dos colchões, duramente conquistada durante anos da implantação de normas técnicas. Aliás, não devíamos nem estar publicando ainda este tipo de notícia.

 

Por Ari Bruno Lorandi

CEO Móveis de Valor